BMW i4: Elétrico estreia versão desportiva M com 544 CV

O novo i4 terá duas versões distintas no lançamento, incluindo-se nesses o primeiro BMW elétrico com filosofia M. Equipado com motor elétrico à frente (190 kW/258 CV) e atrás (230 kW/313 CV), o i4 M50 assume-se como o modelo de topo, propondo tecnologias específicas de chassis. Esta versão disponibiliza uma autonomia de 510 quilómetros, já de acordo com o ciclo WLTP.

O sistema é totalmente variável na entrega da potência, podendo funcionar em modo de tração traseira ou integral nos casos de necessidade motriz. Uma função que pode ser ativada é a ‘sport boost’, disponível quando o modo ‘Sport’ está ativado, oferecendo mais 50 kW/68 CV de potência e mais 65 Nm de binário, atingindo assim o máximo total de 400 kW/544 CV e 795 Nm.

Os dados da BMW indicam que o i4 M50 acelera dos zero aos 100 km/h em 3,9 segundos, num registo melhor do que os 5,7 segundos do exercício idêntico do i4 de base. A velocidade máxima é de 225 km/h, também maior do que a do i4 eDrive40 Sport (189 km/h). A marca garante que a sonoridade foi pensada para intensificar a experiência de condução (havendo um opcional som BMW IconicSounds Electric que contou com o desenvolvimento de Hans Zimmer), havendo igualmente um modo de arranque parado.

O i4 M50 contará ainda com uma suspensão adaptativa M com molas e amortecedores específicos desta versão, com barras estabilizadoras especialmente desenvolvidas, além de direção variável desportiva. O sistema de travagem M Sport também se incluem no lote de novidades do i4 M50, assim como as jantes de liga leve M de 19 polegadas (opcionalmente, pode montar jantes de 20 polegadas).

A tecnologia elétrica da BMW vai já na sua quinta geração, com a marca bávara a compactar todos os componentes em unidades de dimensões reduzidas – motor elétrico, unidades de controlo e transmissão, o que permite assim incrementar a eficiência geral e ao dinamismo.

 

Por outro lado, o i4 eDrive40 (que também tem uma variante M Sport) conta com um esquema de motor único no eixo traseiro, debitando 250 kW/340 CV de potência e 430 Nm de binário logo desde o arranque. A aceleração dos zero aos 100 km/h cumpre-se em 5,7 segundos para uma velocidade máxima de 190 km/h (limitada).

A bateria de iões de lítio, montada sob o piso, reduz o centro de gravidade, com a célula a ter uma altura de apenas 110 mm. O centro de gravidade destes i4 é 53 mm mais baixo do que o do Série 3 Sedan. Tem uma capacidade bruta de 83.9 kWh (80.7 kWh líquida), o que lhe permite então oferecer uma autonomia de 510 quilómetros no M50 e de 590 quilómetros no eDrive 40.

Quanto ao carregamento, permite carga rápida até 200 kW nos postos de carga ultrarrápida. No modelo de menor potência, a carga em AC varia entre os 7.4 kW (monofásico) e os 11 kW (trifásico). A 11 kW, ambos carregam de zero a 100% em 8h50m.

Ambos os modelos dispõem de recuperação de energia ajustável, com função de ‘roda-livre’, mostrando grande eficiência. De resto, neste mesmo capítulo, o sistema de climatização conta com uma boma de calor para manter o interior à temperatura mais adequada. A bateria tem gestão térmica cuidada para manter a eficiência.

4 de junho de 2021

Fonte: Motor24.pt
Mais artigos