Novo Ford Focus, reforço da eletrificação e novo ecrã de 13.2

Este é o segundo modelo a ser renovado em cerca de um mês, depos de também o Fiesta ter sido alvo de uma atualização profunda em termos estéticos e tecnológicos. A intenção da marca é reforçar a sua oferta para os modelos tradicionais, ao mesmo tempo reforçando características consideradas fundamentais, nomeadamente, a eficiência de utilização e a conectividade, sendo esta última cada vez mais importante para os clientes.

A marca aponta para uma nova interpretação da filosofia de design Ford “centrada no homem”, com uma abordagem ainda mais exclusiva nas variantes Titanium, ST-Line e Active. Cada uma das versões apresenta agora elementos estéticos únicos que exprimem as suas próprias personalidades, podendo ser opcionalmente enriquecidas com o Pack X, com mais equipamento, e o Pack Vignale, com acabamentos de luxo exclusivos.

Tal como no Fiesta, o desenho do Focus foi adaptado para a cada uma das novas versões Focus uma personalidade distinta. O novo desenho do capô torna a frente mais alta e reforça a presença visual de toda a gama, passando o logótipo para a grelha superior de maiores dimensões. Destaque ainda para os novos faróis LED, resultando numa assinatura de luz distinta. As versões de cinco portas (hatchback) e Station apresentam óticas traseiras escurecidas, ao passo que as versões mais equipadas possuem óticas traseiras LED com um novo design interior com secção central mais escura e um novo padrão de luz em loop.

Maior diferenciação

A diferenciação consoante o equipamento escolhido é particularmente visível na dianteira. A versão Connected apresenta uma vasta grelha superior com barras horizontais combinadas com aberturas laterais ascendentes que fluem da grelha inferior. Além disso, a série Titanium apresenta um acabamento cromado estampado a quente nas barras superiores da grelha. Já as versões de aparência desportiva ST-Line, inspirada na divisão Ford Performance, contam com nova grelha superior trapezoidal, complementada por um acabamento tipo ‘ninho de abelha’ em preto brilhante, juntamente com aberturas laterais mais largas e uma grelha inferior mais profunda. As versões ST-Line apresentam, também, saias laterais, um difusor traseiro e um discreto spoiler traseiro discreto.

 

Para uma utilização mais aventureira, a versão Active inspira-se no design dos SUV para um visual mais robusto. Uma grelha superior mais larga com barras verticais mais generosas, a grelha inferior mais profunda e as aberturas laterais mais altas complementam a generosa distância ao solo e as proteções de carroçaria em preto.

A maior disponibilidade do Pack Vignale, juntamente com o Pack X, oferece ainda mais equipamentos de luxo às versões Titanium, ST-Line e Active do novo Focus. Além dos melhoramentos em equipamento e acabamentos interiores, o nível Vignale introduz acabamentos acetinados na grelha superior e nas aberturas laterais (em vez de acabamentos na cor da carroçaria), e jantes de liga leve com desenho exclusivo. Em toda a gama, o novo Focus conta com cinco novos modelos de jantes de liga leve.

Sendo apontado como um elemento fundamental, a tecnologia Ford SYNC 4 amplia o leque de conectividade e de funcionalidades a bordo, com navegação conectada à ‘nuvem’, comandos de voz com compreensão da linguagem natural e um novíssimo ecrã de 13.2 polegadas, um dos maiores do segmento, com uma interface mais intuitiva pensada para facilitar a condução e a simplicidade de manuseamento. A tecnologia permite também atualizações de software Ford Power-Up, via wireless, para melhorar a funcionalidade ao longo do tempo, não faltando a compatibilidade wireless com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. 

O novo ecrã tátil passa a incorporar os controlos para a climatização, anteriormente ativados por botões físicos, resultando numa consola mais limpa.

Entre as tecnologias de assistência ao condutor que fazem agora a sua estreia no Focus, destacam-se o Assistente de Ângulo Morto (Blind Spot Assist), podendo aplicar correções na direção para avisar o condutor e evitar a mudança de faixa caso seja detetada uma potencial colisão.

Reforço da eletrificação

Quanto à gama de motores, o renovado Focus possibilita agora a escolha de uma caixa automática de dupla embraiagem Powershift de sete velocidades para os motores EcoBoost Hybrid de 48 V (mild hybrid), com potências até 155 CV.

Com a caixa Powershift de dupla embraiagem, a Ford garante que as passagens de velocidade são mais suaves, incrementando também a eficiência nas versões mild hybrid (consumos de 5,2 l/100 km e emissões de CO2 de 117 g/km). No modo de atuação ‘Sport Drive’, a caixa de velocidades automática mantém relações mais baixas para um nível de resposta mais desportivo. Esta transmissão oferece também a seleção manual de velocidades através de patilhas desportivas, montadas de série nas versões ST-Line. Aquela caixa permite ainda a entrada em funcionamento do Auto Start-Stop abaixo dos 12 km/h.

Disponível com potências de 125 CV e 155 CV, o novo motor 1.0 EcoBoost Hybrid mild hybrid de 48 V está também disponível com uma caixa manual de seis velocidades, com consumos desde 5,1 l/100 km e emissões de CO2 desde 115 g/km (WLTP).

O propulsor híbrido substitui o alternador tradicional por um motor de arranque/gerador integrado acionado por correia (BISG, ou seja, Belt-driven Integrated Starter/Generator), permitindo a recuperação da energia normalmente perdida durante as travagens, enviando-a para uma bateria de iões de lítio dedicada. O BISG é também capaz de assistir o motor térmico, oferecendo binário para melhorar a capacidade de aceleração ou reduzindo o esforço do motor para melhorar a eficiência de consumo de combustível.

 

A gama é ainda composta por versões convencionais do motor 1.0 EcoBoost com potências de 100 CV ou 125 CV, caixa manual de seis velocidades e consumos desde 5,1 l/100 km e emissões de CO2 desde 116 g/km (WLTP). Sistemas como a dupla distribuição variável independente e a injeção direta de alta pressão contribuem para os baixos consumos e um bom desempenho. Para condutores que fazem uma utilização mais intensa em termos de quilometragem, o motor Diesel EcoBlue 1.5 está disponível com 95 CV e 120 CV de potência, com consumos de 4,0 l/100 km e emissões de CO2 desde 106 g/km (WLTP). Ambas as versões estão disponíveis com transmissão manual de seis velocidades, possuindo coletor de admissão integrado, turbocompressor de baixa inércia e injeção de combustível de alta pressão para reduzir as emissões e aumentar a eficiência de combustão. Uma transmissão automática de oito velocidades está igualmente disponível para a versão de 120 CV.

O novo Focus dispõe também de modos de condução selecionáveis, oferecendo aos condutores a possibilidade de escolher entre os modos ‘Normal’, ‘Sport’ e ‘Eco’, as quais ajustam a resposta do pedal do acelerador, direção assistida eletrónica (EPAS) e caixa de velocidades automática a fim de se adequar ao cenário de condução. As versões Active contam também com o modo ‘Slippery’ para maior confiança em condições de baixa aderência e com o modo ‘Trail’, concebido para ajudar a manter a dinâmica em pisos deformáveis.

Além disso, a Ford também revelou o novo Focus ST, desenvolvido pela Ford Performance. Apresentando um novo estilo exterior desportivo e novas jantes de liga leve, uma vistosa opção de cor Green Mean e bancos Performance desenvolvidos internamente, o Focus ST mantém-se fiel ao motor a gasolina EcoBoost de elevado desempenho e aos formatos de carroçaria de cinco portas ou Station.

Precisamente na versão Station (carrinha), a Ford conseguiu também melhorar o espaço de carga, apresentando agora 1653 litros de capacidade, tendo os engenheiros da marca respondido aos requisitos dos seus clientes. Assim, apresenta-se agora mais versátil com revestimentos resistentes à água e mais fáceis de limpar (tapete e guarnições laterais) e uma divisória vertical que permite uma organização eficaz do espaço de carga: graças a uma dobradiça central, o piso de carga pode ser dobrado para criar uma divisória vertical num ângulo de 90 graus, criando dois espaços separados.

“O Ford Focus é uma história de sucesso há mais de 20 anos no mercado e o seu grande argumento foi sempre o baseado num design atraente e numa dinâmica de condução de primeira classe“, refere Roelant de Waard, diretor geral de Veículos de Passageiros da Ford Europa, que destacou a renovação tecnológica interior que fará com que os condutores possam vir a “desfrutar de uma experiência digital melhorada, perfeitamente adaptada às suas vidas”.

15 de outubro de 2021

Fonte: motor24.pt
Mais artigos